Mas que noite...

Ao contrário do que esperava não fui à Latada a Coimbra...e passei uma noite terrível!
Como uma desgraça nunca vem só, passei a noite às voltas na cama com as tristezas e mágoas que já deviam fazer parte do passado..mas não fazem...infelizmente!
Ando de rastos devido aos meus dentes, depois da cirurgia para retirar um dente do ciso fiz uma reacção alérgica aos medicamentos que tenho de tomar...e como se isto não bastasse os antibióticos provocaram-me uma esofagite que não é nada agradável.
Tenho feito um esforço para ir trabalhar e por tudo isto não fui a Coimbra divertir-me um pouco e estar com a minha amiga.
Mas gostava muito de ter ido até ontem...hoje já não sei se teria gostado de ir e se me iria divertir ...Cada vez mais me convenço que começo a evitar Coimbra e que, quando lá vou passo duas semanas na "verdadeira merda".
E ontem depois de um telefonema fiquei assim...."na merda" mesmo.
Primeiro fiquei com a sensação de estar a ser "despachada", depois veio a inevitável pergunta que faço sempre, sim pergunto sempre por "ele" e a resposta foi claríssima: "Está na maior e nem sequer perguntou por ti"...pois eu não esperava que tivesse perguntado, ou melhor se calhar até esperava mas tento pensar o contrário...e depois de ouvir isto fiquei com o habitual nó na garganta, com uma sensação de mau estar na barriga e tudo o mais o que ainda sinto quando penso no que aconteceu.
E fiquei triste porque foste até lá na 2ª, divertiste-te e saíste com o pessoal e eu nunca o vou fazer...e infelizmente parece que guardo ressentimentos e não devia...
Pois tu mereces mesmo toda a diversão do mundo, e que continue tudo bem...afinal nunca tomaste partidos (acho eu) e isso é bom... e mereces estar com as pessoas de quem gostas e com as quais te divertes..
Mas que noite...
Dei voltas e mais voltas, penso e nem sei se existo (sim porque alguém disse: "Penso, logo existo" e eu nem disso tenho a certeza, ou melhor preferia nem existir).
E pensei que se fosse à Latada ia ser a má companhia do costume, a falar sempre do mesmo, a rever o passado, ia procurar "vê-lo em qualquer lugar" e ia ser uma angústia...
Não fui e não deixou de ser angustiante e não tenho com quem falar, com quem desabafar e fiquei toda a noite às voltas, com febre mas a pensar em tudo, a pensar que "isto tudo não é uma tempestada que já tenha passado", sim, para mim não foi, não é...
Eu continuo a pensar em tudo, cada dia que passa isto não se trata de "tempestade nenhuma" caramba...trata-se de sentimentos, de vivências e de uma ferida que está longe de estar sarada...
Ainda andava com a cabeça às voltas depois do telefonema da TAUC e já estou metida na "fossa" de novo...já me disseram "és demasiado fraca tens que reagir"..pois falar é fácil...
Depois desse telefonema interroguei-me acerca de muitas situações e pensei que quem errou naquela organização também tem esse direito..mas nunca mais me vou esquecer daquela reunião com a direcção e o maestro na qual me senti verdadeiramente humilhada!
E continuo a pensar nisso e que poderia lá voltar, apesar de não ter tempo nenhum disponível (tanto às 2ªs como às 5ªs), mas podia faltar aos cursos de formação e ir até lá...Mas para quê? Para eu me sentir mal? Para não me sentir integrada num grupo no qual já passei tão bons momentos? Ir para quê? Para sofrer ainda mais? Para vÊ-lo na maior como se nada tivesse acontecido? Não sou capaz.....
Mas que noite a minha...
A noite e o dia estou mesmo a ver, em vez de descansar e tentar recuperar estou nisto...

Comentários