Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2012

Ter tempo

Ter tempo para ver o tempo passar, para saborear as horas, os dias diferentes afastados da rotina habitual, dos sítios do costume, do trabalho. Ter tempo para te mimar, para nos mimar,para acordar sabendo que estás ali ao meu lado... Ter tempo para descansar e saber quer voltas ao final do dia com um abraço para dar. Aqui tudo é diferente, dá vontade de fazer tudo ao mesmo tempo, de sair, de passear, de ler, de cozinhar, de respirar. Nem imaginas como é estar aqui, ter tempo de vida e vida no tempo.

Às vezes

Às vezes não nos reconheço, não somos mais aqueles que parávamos o tempo, tu falando da tua vida e eu ouvindo. Falavas da tua vida e eu fidelizava possibilidades na minha cabeça, alimentava cada dia com uma esperança desmedida que hoje procuro desesperadamente e não encontro, para a nossa vida. Éramos intocáveis, uma espécie de oásis no meio do que é comum, do que já tínhamos, nós próprios, vivido. E depois, chegamos ao ponto de inverter a história, de seguir caminhos diferentes mesmo sabendo que vivemos com algo dentro de nós que faz parte do outro.

Procuro

Procuro respostas para tudo o que vai acontecendo. Como ultrapassar as dores do coração, como pensar em tudo de forma positiva, arrumar ideias ou varrer a memória? Podemos viver sem coração, sem nos apaixonarmos para sofrermos depois, sem termos de viver sem uma parte de nós que continua cá dentro... Como gostaria de encontrar a calma que procuro, a serenidade, a capacidade de viver sem bloqueios, sem um amor perdido, sem esta sensação de que tudo ruiu à minha volta. Quando poderei finalmente estar bem comigo, com a vida, com a existência? Os dias passam, continuo a pensar-te, a amar-te, a desejar que percorresses um caminho que para mim era o lógico. Mas nada disso acontece. Há um afastamento cada vez maior. Fecho-me cada vez mais num mundo que não tem cor, não tem sorriso, não tem luz. P