Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2009

A propósito de um certo anúncio...

Imagem
Isto é um pesadelo...

Cá em casa sou eu...

a contas com as arrumações que nunca terão um fim...já não tenho mais espaço para arrumar caixas de plástico e a pequena arrecadação está interdita nem que seja a um simples olhar...
É impossível manter a roupa bem tratada quando esta fica presa nas gavetas da cómoda tal é a vontade de "acamar" o melhor possível...No armário nem se fala, a humidade apoderou-se das paredes e é impossível passar roupa a ferro se minutos depois está tudo engelhado.
Não é que os trapos sejam muitos, o espaço é que é realmente pouco...não sei onde deva arrumar os lençóis polares e as toalhas andam espalhadas pelos cantos.
Na sala é o caos...os caixotes abundam e na casa de banho os fungos chegaram de viagem, a tampa da sanita está partida e preciso de mudar todas as lãmpadas da casa antes que haja espectáculo de luz, cor e som.

Se eu podia viver numa casa melhor?

Podia, mas não era a mesma coisa.

Da linguagem...

Sempre admirei a rudeza afectiva do "cabrão do caraças"...

*porque há horas em que isto é o que nos apetece dizer!

Pesadelo...

Sonhei que ia a uma dessas banquinhas "Nails" e era humilhada...

*pudera...

Contagem decrescente...

A correr bem faltam 23 dias...mais coisa menos coisa.

é de preocupar...

...eu já ter pensado na árvore de Natal 2 vezes esta semana.

A propósito do tal poema...

São factos....
Verdades errefutáveis...
Tenho hábitos profundamente enraizados...odeio que as coisas não corram de feição e não possa fazer o que estava previsto porque algo correu menos bem e eu tive 100% da culpa...
Vou quase sempre pela mesma estrada...almoço sempre nos mesmos sítios...sozinha de preferência, não mudo de roupa de ano para ano, mas já tenho duas peças de cor vemelha, o que, há anos era impensável...prefiro preto no branco e pontos nos "is" mas nem sempre sou capaz de devolver na mesma medida...
Tenho receio da paixão e preocupam-me as emoções negativas...
Quase nunca viro a mesa no trabalho e sou muitas vezes passiva demais...já arrisquei mas fui perdendo garra, procuro apenas conselhos sensatos e não consigo dar nem um com pés e cabeça.
Viajo pouco e o que leio de nada me serve...
Se o amorpróprio resistir vou achar graça e odeio pedir ajuda quando sinto que sou mesmo muito, muito limitada...e odeio quando os outros pensam o mesmo e dizem o contrário...
Já abando…

Do resfriar...

Brrr...
Já se nota a casa mais fria e só daqui a mais uma semana é que poderei fazer o 1º carregamento de lenha para testar a lareira. Ainda me falta comprar a grelha de protecção e avisar os Bombeiros do dia e hora em que vou fazer o teste.
Sim, parece-me importante...

TGIF

De todos os males é possível, a esta hora, e neste momento dizer:

"Thanks God is Friday!"

Reviravolta...

Ainda em relação ao post anterior...
Há mensageiros de boas notícias...
Uns, avisando-me que novo concerto seria agendado abrindo a porta à possibilidade de conseguir bilhete...
Outros, dizendo-me que têm um bilhete para mim porque alguém que seria suposto ir já não vai...
Posso não chegar a Outubro de 2010 mas se chegar é bom saber que vai haver concerto dos bons!

Porque...

Porque sou uma no meio de milhares que não conseguiu o papelinho mágico...
Não importa... tenho bem fresco na memória o concerto de Alvalade!

A propósito do fim de semana*

"Quem morre?

Morre lentamente
quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajectos, quem não muda de marca
Não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente
quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente
quem evita uma paixão,
quem prefere o preto no branco
e os pingos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções,
justamente as que resgatam o brilho dos olhos,
sorrisos dos bocejos,
corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente
quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida,
fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente
quem não viaja,
quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente
quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente,
quem passa os dias queixando-se da sua má sorte
ou da chuva incessante.
Morre lenta…

Power to me :)

Domingo, quase 18h00...
Nunca uma sopa me soube tão bem pela vida.
E lembrei-me agora da força desta expressão..."saber pela vida". É estranha não é?

Do verbo: (não) dormir

Se durante a próxima semana eu encarnar a Carmen Maura ou a Rossy de Palma espero não assustar ninguém porque é o resultado de uma ingestão compulsiva da colecção de filmes do Almodóvar que estava arrumadinha na estante, à espera das maravilhosas insónias com que fui presenteada esta semana...

Banalidades doces

Imagem
Hum....

Conseguem sentir um cheirinho a canela pela casa??...que bom!!! Bolo de maça e canela acabadinho de fazer!
Ainda estou a recuperar da alegria que foi ver o bolo sair direitinho, sem se pegar uma migalhinha que fosse na forma!
Poderá estar horrível no sabor, mas não resisti a fotografar este feito, porque é uma vitória ter conseguido controlar o forno e, acima de tudo, ter conseguido arranjar 1h de paciência para estar na pequena divisão da cozinha! Se valeu a pena? Amanhã ao pequeno almoço já vou saber!!!
O pior da receita é saber que é um bolo para 6 pessoas...e eu sou menina para dar cabo dele em três tempos! Ainda assim espero que esteja bom...
Em resumo: Do verbo adoçar!

Nem me aquece, nem me arrefece...mas por via das dúvidas..."achas para a fogueira"

Isto do vídeo jocoso-do humor bacoco-das barbaridades ditas-da estupidez em série-dos programas de muito má qualidade-do alarido provocado pela actriz-capa da playboy e brasileirinha sorridente não me espantou, nem tão pouco surtiu em mim aquele efeito de ir a correr assinar a petição colocada na net e defender este cantinho a que ela chama "terrinha". Não, por várias razões simples...
Primeiro, porque para mim Portugal é muito mais do que a caricatura que a senhora tentou fazer do "3" ao contrário, dos pastéis de Belém, da figura de Salazar. Para além disso, do que ela diz, nem os diálogos das novelas me interessam.
Mas preocupo-me com Portugal e gosto da minha terra e, embora não tenha viajado tanto quanto isso, considero que lentamente nos afundámos num dualismo que nos entorpece. Ora dizemos maravilhas deste canto, ora pisamos o que de melhor ele nos oferece, defendemos com unhas e dentes a nossa história assim como, de repente, nem o galo de Barcelos nos diz alg…

Da expressão..."pagar as vacas ao dono"

Imagem
Hoje, no multibanco, por breves momentos, pensei que estava a pagar a reserva de uma viagem...mas depressa me fugiu essa imagem...
era mesmo o seguro do carro.

Nota política

Imagem
Nem tudo na política é mau...
Resumindo: há concertos grátis, bem supimpas à conta dos partidos políticos. E valeu bem a pena ouvir os discuros da CDU para ver o TRIO(Jorge Palma, Vicente Palma e Gabriel Gomes).



Também quero

Depois de tudo isto acerca do Nobel da Paz e do Obama e do que ele fez e não fez...
Só tenho uma coisa a dizer: Também quero um Nobel.

Bom dia

Estou para pedir a Harvard um estudo, ou a algum especialista-médico-terapeuta da fala para que me expliquem qual a dificuldade das pessoas (ditas normais, sãs, com capacidades cognitivas e mobilidade física) em dizer "Bom dia" quando nos cuzamos com elas.
É que, noto com frequência que falo para o boneco, ou melhor digo "bons dias" a bonecos que não respondem, nem ai nem ui.

E a mim só me dá vontade de abanar estas pessoas, a tal ponto de as fazer gritar!
Será que o problema é do interlocutor (eu)? Será que é porque ainda não tomaram o café da manhã? Será das vidas cinzentas que as pessoas levam? Será má educação? Será personalidade, feitio ou mesmo defeito?
Será habituação ou má criação?

Não sei...mas para toda esta gente não me canso de dizer bom dia!

Toda a verdade...

Há todo um mundo de palavras menos bonitas que utilizamos no momento em que se acorda (ensonada, pois claro), saio do quarto e me esqueço que horas antes havia colocado o estendal da roupa no corredor...

Há "acordares" hilariantes...
Não foi preciso ambulância, mas também não queria...chamaria antes o comité olímpico para ver tal façanha...

Admiráveis efeitos do chá

Chego a mais uma das minhas brilhantes conclusões...
Chá de Menta com bolachas digestivas não combinam...

Era o tempo...

Imagem
Aqui era o tempo em que fugir para a casa da vizinha aliviava o espírito e...a dose de trabalhos domésticos...
Aqui era o tempo em que não me preocupava com o amanhã, porque sabia que iria ser de afinco no estudo e nas brincadeiras da volta da escola...
Aqui era o tempo em que não haviam problemas no trabalho, mau ambiente entre os colegas...
Aqui era o tempo onde mal sabia das inseguranças, dos medos, das quedas, das ansiedades que viria a sentir...
Aqui era o tempo onde "fazer passagens de modelo" era bem mais importante do que saber de gestão, de economia ou de política...
Aqui era o tempo em que não pensava tantos nas questões da paz de espírito, da felicidade e do que é afinal viver...
Aqui era o tempo em que bastava entrar no mundo da fantasia e tudo se resolvia.

Conclusão...em final do dia

Tenho quase a certeza que o único "animal" que Noé não deixou entrar na arca foi o vírus do Herpes...

Tão certo como eu ter os lábios todos impolados...

Para animar...

It will be a good day??

May be...

"Temos que ser duros"

Pedro, este é para ti...
Dizias muitas vezes com o teu sorriso malandro "Temos que ser duros"...
Pois temos...
Mas não o conseguiremos ser para viver com a tua ausência, com a distância ainda mais alargada do teu riso, da tua alegria, da energia com que vivias e arrastavas os outros...e todos te seguiam, era fácil, sempre foi fácil...
És amigo, és companheiro, és a disponibilidade, a humildade, a simplicidade, a ramboia, a diversão, a gargalhada, a aventura, o desprendimento, a folia, o humor, a alegria, a farra, o associativismo, o trabalho, a solidariedade, a paixão, as noitadas, as anedotas, a comédia, o riso...és o 27 ou o 36, o que quiseres...és tu e isso basta-nos. És porque ficas dentro dos nossos corações. Levaste um pouco de nós, mas nós também ficamos com um pouco de ti. Um pouco que é muito...muito mesmo...
Ficamos nesta suspensão de um dia nos encontrarmos e ver que por aí já organizaste caminhadas, passeios, já fizeste cartazes malucos a anunciar o mais tolo dos carn…

Banal e Maneiro

Este cantinho maravilhoso (que descobri a partir deste outro aqui ) recompensou o Banalidades com um prémio bem Maneiro.
É uma honra para o Banalidades e, por isso, sigo as regras todinhas para aceitar e validar este "galardão".

1. Exibir a imagem do selo: olhem quem bonito que ele fica aqui ao lado!

2. Postar o link do blogue que os escolheu: está na minha lista de eleição, mas aqui vai: http://ver-de-agua.blogspot.com/

3. Indicar outros blogues: não podia deixar de indicar este espaço lindo: http://casvic.blogspot.com

4. Avisar os blogues escolhidos: avisarei pois!

5. Publicar as regras: já cá estão!!

6. Conferir se passaram o selo e as regras: está confirmado!

7. Ver os pontos de 1 a 6: está tudo direitinho.