Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2010

Identidade

Não sei o que será pior, versar sobre a identidade de dois vegetais ou enfrentar uma espécie de agnosia que obriga a explicar a diferença entre as courgettes e os pepinos e fazê-lo com uma dose de credibilidade bastante grande, de forma a convencer alguém que aquilo que tem na mão são courgettes, ao invés dos familiares do 4º grau da linha colateral.

Lei de Zipf

Para corroborar este fenómeno que seja com a palavra: Amo-te!

Genius

"O talento desenvolve-se no amor que pomos no que fazemos. Talvez até a essência da arte seja o amor pelo que se faz, o amor pelo próprio trabalho".
(Gorky, Maximo)

Matinés

De toda a série de DVD´s do Almodóvar ainda havia alguns por abrir, pelo que ontem e hoje houve tempo para não fazer nenhum e ficar junto ao aquecedor a sorver as problemáticas de um realizador que temo tenha vivido uma infância e uma adolescência difícil. Ou isso, ou o que fuma é potente!
O elenco de personagens em todos os filmes é sempre de puta madre e não há mal da sociedade sobre o qual não sejamos convidados a reflectir.
Isto é deveras negro e intenso e estou farta de maricons!
E há sempre uma mulher que em tempos foi um homem.
Tão cedo não recupero disto...e da imagem do Banderas corria o ano de 87.

Bem...é melhor regressar ao trabalho.

Inspira-te!

"De boas intenções está o inferno cheio".
E eu estou lá de certeza...
Queques de pêra e gengibre...
A intenção era gastar as pêras que se estão a estragar...
Gastei as pêras mas os queques nem prová-los...
E é aqui que entra a regra nº 500.000.000 do meu book de culinária: quando dizem forminhas de papel é forminhas de papel que se devem utilizar.
Que não tenho ponta de jeito para a culinária já se sabe, mas há que contestar muitas coisas.
Primeiro, as doses que vêm nas receitas são desconformes com as medidas que utilizo. Caso contrário, a colher de sopa de gengibre que utilizei deve ser bem maior do que a colher de sopa mencionada na receita. Cheira a Índia cá em casa!
Depois, as receitas na Internet costumam ter três pontos importantes: tempo de execução, dificuldade e custo. Ora quando dizem dificuldade mínima devem estar a pensar que sou o Olivier. Quanto ao tempo os 20m cá em casa são sempre 60. Deve ser do forno!
Por último, isto de cozinhar devia ser relaxante mas quando se t…

Carnaval

Imagem

Fresquinho

Há qualquer coisa de nórdico lá fora.

A descansar...

As notícias da Tv são, deveras, dantescas...
Não em termos de grandeza, mas de horror e de estupidez...
E pergunto-me se estivesse algures num outro país da Europa iria sentir o mesmo.
E por falar em sentir, está um vento frio e gelado que, agora sim, me faz crer na dita deslocação de massa de ar polar, tão anunciada estes dias.
De resto, há sempre um quentinho que resta, mesmo quando as temperaturas descem agressivamente.
Estou com uma pontinha de cansaço, mas as arrumações das últimas horas permitiram, pelo menos, um exercício interessante...desfazer-me de papeladas avulsas e resmas de fotocópias que foram directamente para a reciclagem, ainda com as corzinhas a sublinhar títulos, anotações a lápis e tudo o mais que ainda era visível nos papéis podres e encharcados de humidade, bolor e mau cheiro.
Foram-se as sebentas de Psicologia da Saúde que, de saúde, não respiravam nem um bocadinho! Foram-se encadernações de teorias e mais teorias, foram-se as "Encenações e Comportamentos Sexuai…

Sensação...

Sensação do dever cumprido...

Voltar à aulinha dos ritmos de mambo e cha-cha-cha...
Esforçar-me por não ficar deitada no tapete durante os 10m de alongamentos...

Até aqui tudo bem...
Não tivesse comido uma dose extra de pão antes de tal acontecimento!

Eu diria...uma Mudança, mil suicídios...

Há dias em que a tal bandeira do positivismo não pode estar nunca a meia-haste.
Hoje, a meio do dia de trabalho, recebo isto por parte de alguém eventualmente preocupado com a nossa saúde mental, ou (des)preocupado com as milhentas coisas que há para fazer ou, quem sabe, com pouco alento para iniciar os fenómenos que o Sr. Psiquiatra diz serem causadores das doenças mentais ligadas ao trabalho.
Espero que não tenha sido uma "ligação "perniciosa no seguimento das acções que decorrem...acções de mudança.
Não tenho dúvidas nenhumas que hajam situações gravíssimas no trabalho que desencadeiem distúrbios mentais, doenças e alterações profundas no bem-estar das pessoas.
Aliás, quem não tem vontade de meter a cabeça debaixo de uma prensa de 800tn sempre que não se vê o mínimo de envolvimento por parte das pessoas em assuntos de extrema importância? Nem é preciso falar em assédios e em casos mais graves...
Um suicídio tem uma mensagem, uma mudança tem mil mensagens...
Porque erguemos pare…

Memória

De quando em vez assaltam-me a memória bocados de histórias, episódios com pessoas que nunca mais voltei a ver, coisas sem significado nenhum mas que,avivam esta certeza de que, se algum dia, viver uma velhice prolongada um dos meus problemas será a memória (ou falta dela).
Hoje, por exemplo, e a propósito de nomes lembrei-me de uma senhora que toda a vida me chamou Fernanda, ou Nanda como ela assim entendia...Até hoje a senhora ficou escondida algures muito para além do tempo em que eu subia a ladeira perto da casa dela e a via à janela. E um pequeno detalhe devolve-a à nitidez das imagens.
Faço um esforço tremendo para me lembrar das histórias e personagens dos livros que li mais recentemente, dos filmes já nem se fala e se me perguntarem o que dava na televisão há uns anos atrás não me irei lembrar de muito mais para além do Telejornal, da novela Tieta, do Vitinho e do Natal dos Hospitais. É pouco? Pois é...e reconheço que mesmo isto que hoje me lembro vou esquecer não tarda.
E se me…