Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2008

Home...Sweet Home

A haver mudança será a minha 8ª "moradia" e em cada uma é impossível não nos apegarmos ao espaço que ocupamos, aos recantos, às paredes velhas, às alcatifas insuportáveis, às sanitas partidas, aos azulejos demodés, aos quartos minúsculos e aos quartos grandes, ao calor insuportável e ao frio implacável, aos senhorios simpáticos e aos assim e assim, às cozinhas com forno e às cozinhas com electrodomésticos que nunca se abriram...nunca é o nosso espaço apesar de o ser, na realidade, mesmo que seja só para dormir...
Numa visita a um T0, quer dizer a uma arrecadação, não fiquei muito convencida com os 30m2 disponíveis, em que o frigorífico me pareceu maior que a futura cama e só de pensar que acordo e a única coisa que vejo é o frigorífico, é assustador. Para além disso, só de pensar que se me aventurar a fazer um refogado, o cheiro da roupa e daquele minúsculo espaço vai ser esse mesmo durante aproxidamente um mês.
E não fosse eu ter visto o T1 do vizinho do andar de cima eu até …

Crepúsculo

É inconfundível essa hora do entardecer, ou talvez do anoitecer, nos dias grandes, ou dias maiores, nos dias de verão...
É a hora do lusco-fusco, que nos dias de verão apetece prolongar, numa devoção serena ao sol a poisar na linha do horizonte..
É deixar-nos levar pelas cores quentes que tomam o céu, pela lua que ganha forma no dia que se arrasta e do céu azul que não se apaga...
É o momento em que o dia e a noite se tocam, numa dança que se prolonga o tempo necessário para que vejamos todos estes pormenores com vontade de os saber pintar numa tela em branco e poder dar relevo ás luzes que se acendem antevendo a noite escura depois do final de um dia de sol quente.

É aborrecido...

Se falar do Euro 2008 e de que toda a gente deve estar neste momento a precisar de tomar Eno para digerir a derrota, é aborrecido...
Se falar do meu teste de ingles com chumbo na gramática é aborrecido...
Se disser que me vinguei num jantar de fast food é aborrecido, estúpido e parvo...
Se comentar que ando novamente com as minhas pesquisas de encontrar casa para comprar, arrendar ou o que seja, é mais que aborrecido...é dispendioso!
Se segredar que cheira a férias e que morro só de pensar que serão um tédio, é aborrecido e triste...
Se publicitar as minhas ideias de férias e ninguém quiser partilhar as mesmas é aborrecido e deprimente...
Se disser que durmo mal, acordo com um cansaço terrível e inexplicável e preciso sobajamente de mimo, é aborrecido e doentio...
Agora mesmo não seria aborrecido um olhar terno, um sorriso doce, um beijo com sussuro de boa noite...

Dias com frases...

De Nietzsche, a mais surpreendeente de todas...

"É preciso muito caos interior para parir uma estrela que dança".


"Wherever you go, go with all your heart".

"Never lose a chance of saying a kind word".

"There is more to life than increasing its speed.

"You see things and say "Why?" but i dream things that never were and I say "Why not"?

De volta a Portugalsko

Bem...desçam um pouco e voltem ao post anterior....
"Fim de semana diferente, fotografar, passear, "charme dos aeroportos", benção das malas, etc., etc..."
Pois bem, tive isso tudo e muito mais, o bilhete de ida e volta para Praga trazia bónus e bem engraçados, quer dizer, eu diria arrojados para quem tem os dias inundados por uma pacatez banal, uma normalidade às vezes, diria eu, aborrecida, sem histórias para contar.
A viagem a Praga pode-se incluir numa nova categoria de turismo que todas as agências de viagens estao para decobrir, que inclui diversão completa, altos níveis de stress, gastronomia local (com 2 idas ao Mc Donald´s grátis), exposição a situações de risco, tudo sem direito a SPA ou massagens revigorantes nem dias extra para recuperar do cansaço gerado.
Mas, apesar de tudo para mim o saldo é bastante positivo, senão vejamos...
Acenámos e envergámos desde cedo os cachecóis e as bandeiras nas filas de trâsito causadas pela manifestação dos camionistas, na 6…

Vou ali e já volto...

Imagem
É tão bom pensar que vou passar um fim de semana diferente, de visita a um pais diferente, apenas com horários para passear, visitar, descontrair, fotografar, conversar, rir...digamos que são verbos de acção diferentes dos habituais.
Ai se eu pudesse visitar um lugar diferente sempre que houvesse um fim de semana prolongado, uma semana de férias, ou o que fosse...
Ai se eu pudesse sentir mais regularmente esse "charme" dos aeroportos que me fascina, esse reboliço de sentimentos de partidas e chegadas, de abraços de chegadas, de beijos de despedidas...mesmo que seja só observar...
Ai se eu pudesse sentir mais vezes esse nervoso de vermos ir as malas pela "passadeira mágica", de quase nos benzermos para que voltem intactas e ao destino...
Vou ali, a Praha, na Česká Republika (língua esquisita a deles) e já volto...
Alguém quer vir?

*acho que esta viagem combina com...um sorriso de Duchenne! :)

Eu gostava...

Não desejando o mal de ninguém mas o que eu gostava mesmo era que os tipos da TMN tivessem que estar até estas horas da manhã empoleirados, em posicões quase acrobáticas e dignas de qualquer record com entrada imediata para Pequim, para conseguirem ter um "fiozinho" de rede...
Eu gostava que eles tivessem que fazer aulas multimédia em Inglês, sem perceber nada do que se diz nas mesmas porque os soluços são tão frequentes que dá para dormir 10 minutos e acordar que ainda se ouve a parte final da afirmação, interrogação, ou exlamação!
Eu é que me interrogo onde anda essa rede 3G...sua bandida!
Aparece para eu terminar isto hoje!
Tenho quase a certeza que quando conseguir publicar este post já vão ser quase 3 horas da manhã.
Será que moro em "....u do Lobo", como dizem os outros tipos? Mas mesmo lá existe TV por satélite!
Pior que um satélite vou acordar eu!
Eu gostava mesmo era de conseguir dizer ou pensar mais do que as 2 a 3 palavras que me ocorrem sempre que vejo a factu…

Et voilà...

Eu não disse que vinha o Euro e a crise aliviava?
Já não há conjuntura internacional que supere a euforia do euro e dos emigrantes na Suiça...
Para mim há...quando penso nas viagens do fim de semana, no gasóleo, nas portagens...
E pior que isto será depois se as expectativas forem defraudadas, se todos chorarem os euros que investiram em cahecóis, Dvd´s e bandeiras...depois virá a verdadeira crise...a crise da boa disposição, dos sorrisos, da simpatia, do optimismo, da força, da garra...
Essa é uma crise mais cruel...mais subtil...