Coisas, Tralhas & pequeno T2

Faltam menos de 48h para eu mudar para a "minha" 10ª ou 20ª casa? Residências de estudantes, quartos individuais e duplos, t0 e t1, há para todos os gostos, mas lá virá o dia em que anunciarei aqui (com direito a fotos) a vivenda dos meus sonhos.
Até lá, continuo sem água quente, mas hoje consegui a proeza de reunir a equipa das "energias de Portugal" e fazer com que ligassem, finalmente, a luz. Um simples engano a marcar as teclas de opção no telefone, expus a situação, entenderam como uma reclamação e em menos de 10m estavam dois técnicos a tentarem resolver a questão em simultâneo.
Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca acabe.
E quando me parecia que iria ficar com a triologia completa (água, luz e gas), eis que há qualquer avaria naquele mono de esquentador que parece que irá ditar os banhos de água fria no fim de semana. Aproveito e faço tratamento termal que bem preciso.
Entre caixotes, coisas e tralhas verifico mais uma vez que não tenho absolutamente nada. Os meus "pertences" são tão poucos e tão foleiros que a única coisa com a qual vou ter mais cuidado é com uma moldura de parede que me custou quase 50euros e com os poucos livros que tenho.
O resto são tralhas, lixo, papeladas, trapos, loiça gasta, dossiers, que no fim de contas até combinam com o "pequeno T2" com cheiro a mofo, para o qual vou viver, ou melhor, dormir porque duvido que vá passar muito tempo acordada, a fazer sala, até porque as paredes demasiado manchadas seriam uma visão aterradora para mim.
À conta desta mudança, no fim de semana passado consegui, mais uma vez, tirar a pele a alguns dedos com o uso intensivo da lixívia e pensar na minha condição de estúpida e parva em ter assinado um contrato e ter recebido as chaves de uma casa, que de limpa e arrumada tem muito pouco, não sei quando vai ter e por isso já pondero a hipótese de ficar num hotel e chamar primeiro uma equipa de limpeza e desinfecção.
Para além disso a localização do "pequeno T2" não combina nada com a minha ideia de lugar sossegado, com um espaço envolvente bonito, jardins, algum sítio por onde possa caminhar e por aí além. A única coisa que tenho por certa é que com a N1 ao pé fica assim, num sítio, a modos que esquisito e que não gosto muito...ou melhor nada.
A única coisa "positiva" que possa ter é que não há uma padaria, uma frutaria, uma mercearia ou pastelaria por perto, o que evita em boa parte as compras regulares de comida.
Prevejo um fim de semana ocupado nas limpezas e mudanças e de "assentar arraiais" em mais um lugar meu, que poderá ser por pouco tempo... já obtive (hoje finalmente) a tão esperada seriação no Mestrado, agora resta saber se fico e não posso frequentar a quase 100% ou se vou e deixo tudo o resto para trás. Não depende só de mim, e pelos outros, já percebi que posso "ir andando"...

Comentários