O Tapete

Quero o meu tapete de volta...
Bem, o Jorge Palma numa das suas canções diz "quero o meu dinheiro de volta" e eu digo "quero o meu tapete de volta"!
A isto se chama "tirarem-me o tapete debaixo dos pés". Pois é, roubaram-me o meu lindo tapete castanho que esteve dias a fio à minha porta, pronto a reter as impurezas que se atreviam a entrar em casa. Mas porquê o meu tapete? Confesso que nunca lhe tinha dado a devida importância, mas agora que "fui assaltada" penso no porquê de me roubarem o tapete.
Depois dos bilhetes anónimos e das ameaças, roubam-me o tapete. Era pior se fosse a casa!
E eu que pensava que vivia num prédio "chique" :) afinal devo viver no meio dum "gang" qualquer.
Mas onde eu vivo toda a gente passa por toda e gente e ninguém diz nada, não é lá como na aldeia que se trocam os bons dias. Onde vivo passam a vida a falar dos outros, da vida que as outras pessoas levam e ninguém se preocupa consigo mesmo.
E quanto ao meu tapete...foi por maldade que o fizeram porque não está a servir a porta de ninguém. Eu própria já fui verificar isso.
Mas como em tempo de guerra não se limpam armas, já dei o meu contributo para a brincadeira.
Criei o jogo do tapete, quem quiser o seu tem que o procurar na porta de todos os vizinhos...digamos que lhes troquei a ordem.
Mas continuo à espera do meu tapete!

Comentários