Um Blog....Mas porquê?

Nos tempos que correm isto dos "Blogs" está na moda, existem Blogs para tudo e mais alguma coisa e como tal decidi que, sempre que me der na veneta, poderei escrever neste espaço tudo aquilo que me apetecer (sim, porque às vezes o turbilhão de ideias é imenso!).
O "postar no Blog" significa para mim o mesmo que o velho ritual de escrever no diário. Não me esquecerei nunca do velho diário (que ainda existe), de folhas perfumadas e de cores diversas, no qual dia após dia escrevia a data e, em breves palavras, descrevia cada dia, cada momento. Só tive um Diário e foi oferecido por um professor de música, que numa bela manhã do meu dia de aniversário, o comprou no intervalo da aula de clarinete, no supermercado mais próximo (já lá vão quase 10 ou 11 anos!). Foi uma agradável surpresa para quem não esperava, naquele dia, qualquer tipo de prenda (material entendam).
Talvez na altura não tenha dado a devida importância ao meu Diário, e devo fazer a confidência que nunca o completei com a escrita, com os desabafos. E talvez tenha sido pior guardar tanta coisa dentro de mim, mas nunca pus de parte que se me lessem o Diário seria mau, muito mau.
O Blog é diferente! Não tem folhas de cheiro, nem o pequeno aluqueto, por isso lhe atribuo um carácter de maior liberdade. Inúmeras pessoas podem ler aquilo que escrevemos (ou até nenhuma), mas isso não é o que mais importa. E revejo-me nesta "liberadade" mas não deixo de pensar que se trata de mais um acto de distracção na minha solidão "disfarçada".
Podemos ter imensas pessoas à nossa volta, sair para tomar café, ir ao cinema, passear, ir ao ginásio, ir beber um copo e, por dentro, sentirmo-nos sós, vazios...Às vezes sinto-me assim e é nessas alturas que deveria escrever no Blog. Mas no entanto, parece que ficamos "flácidos" em tudo...no pensamento, nos sentimentos....as certezas transformam-se em dúvidas e a realidade não abre espaço para grande s sonhos ou ilusões.
Acho que cada história, relato, opinião, crónica ou imagens que aqui colocar, serão o resultado de breves momentos de distracção nos quais a TV se desliga e com ela os diálogos repetitivos das novelas, e sou apenas eu e o que me vai na alma e no coração.
Não esperem muito! Ando "vazia", "amarga" e triste....
Pode ser que com isto ganhe uma tendinite e juízo também e me deixe destas coisas. Mas escrever é bom e acreditem que poderei ter muita coisa para contar. Afinal passo os meus dias de trabalho fechada numa cada demasiado grande para uma pessoa só. Tenho muitas histórias para contar, não falo com ninguém durante a semana (para além do trabalho) e por isso as histórias poderão ser imensas...divertidas, alucinantes, tristes, quem sabe??
Agora tenho um gato, o Tareco, mas não trouxe comigo para Águeda, não quero que ele sofra neste ambiente, sim porque os animais são os primeiros a sentir. Além do mais ia passar os dias sozinho em casa, estragaria os sofás novos e depois era uma chatice. É muito bonito o Tareco, um dia apresento-vos. É acizentado e tem olhos azuis, muito doces....era para se chamar Tomás mas a minha irmã não gostou e depois de falar com um amigo meu sobre gatos e cães "copiei" o nome e ficou Tareco. É giro e eu gosto!
Ma voltando à parte do Blog....Porquê um Blog?
Tem todo o sentido, enquanto não tiver um "site" próprio contento-me com um Blog, uma espécie de "site rasca".
E isto é como tudo na vida, procuramos sempre melhor...outrora era o velho diário, agora é o Blog e no futuro o que será? Um jornal próprio?
Mas há Blogs para tudo...Volto a repetir!
Acreditem ou não o que mais me incentivou a escrever num Blog foi o facto de ter feito uma pesquisa de Blogs e ter visto coisas completamente alucinantes. Sim...alucinantes é o termo certo!
Infelizmente não tenho o dom para escrever, para fazer das palavras o que bem entender. Nunca fui de usar grande s máximas lidas nos livros (as de Paulo Coelho são as favoritas de muitos) e de me reger por elas naquilo que faço na vida, gosto apenas de escrever umas "tretas", que bem sei não me levam a lado nenhum.
A verdade é que já escrevia para outros Blogs e apesar de fazÊ-lo há pouco tempo, já deu para perceber o quanto este "local virtual" pode aproximar as pessoas, fazer verdadeiros milagres! Este é o 1º post e espero que seja o primeiro de muitos, carregados de Banalidades, muitas Banalidades!

Comentários