Google Search

Entre as aulas de inglês (multimédia) e os exercícios de gramática repetitivos as minhas pesquisas são "imóveis"...
Agora imaginem se eu já sou complicada para comprar nem que seja uma camisola foleira na Zara, o que será no dia em que decidir comprar uma casa...
E tu, Ana, se algum dia leres isto e sabendo como eu sou com as "compras", vais-te lembrar daquelas botas que vi na feira de Viana do Castelo que custavam meia dúzia de tostões e que eu gostava imenso, mas porque tinham um bocado de cola fora do sítio já não as comprei...
E vais recordar as linhas que procuro nas camisolas, as desilusões que tenho sempre que vejo "Made in China" ou "Made in Tailandia" nas etiquetas, cola nas casas dos botões, malhas puxadas, forros descosidos...isto na roupa e outras coisas, agora imaginem numa casa.
Não é ser forreta...é esquisitice minha.
E é por isso que nunca compro nada, vesti-mo mal e raramente permito-me comprar alguma coisa (principalmente de "marca") que sei, à partida, vai ter defeitos.
Transportando estas pequenas "obsessões" para a escala de escolha de uma casa é, diria eu, assustador!

Comentários

  1. A vida é mesmo assim, cheia dessas esquezitisses, e de reticências em comprar até mesmo ao lidar com as pessoas que mais gostamos encontramos sempre essa colas de fora ou mesmo linhas soltas e até as etiquetas são de origem duvidosa. Mas o mais importante do "produto" é aquilo para que servem se é para nos aquecer ou se é para confortar o nosso coração.Um beijo grande e esquece as "colas", se gostas, é, se é, tem muita força.

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho a resposta para isso!!!! Hehe (Óh pa mim a armar-me em psicóloga, psicanalista, ou algo que lhe valha!:
    Nós somos esquisitas na escolha porque sabemos que não somos perfeitas e queremos rodear-nos de coisas perfeitas, queremos camuflar-nos com roupa perfeita, queremos viver no sítio perfeito...
    Mas acredito que tu irás descobrir a casa perfeita para morar e, quando isso acontecer, irás dizer:
    "Aqui, eu vou ser FELIZ!!!!" :)

    Bjokas

    ResponderEliminar
  3. Paulo: o teu comentário foi lindo! Claro que com as pessoas e com os amigos não fazemos nenhuma pesquisa no Google porque descobrimos cada "cola", cada linha e também muita perfeição no dia a dia, na relação da partilha, no afecto, no carinho e no amor que sentimos e que nos aquece a alma e nos faz cócegas no coração. Mesmo com etiquetas duvidosas nós afeiçoamo-nos a elas e ai se acontece alguma coisa de mal, se "tingimos" as malhas.
    Será com muito gosto que, no dia em que tiver essa força que tentas transmitir e eu compre uma casa, te vou ligar a ti, à Lili, à Inês e ao Afonso e vou convidar-vos a partilhar esse espaço comigo (pronto e com alguma sorte ainda me ajudam nas mudanças...hihihi). E também já me faço de convidada no teu "monte" junto à Queturela :)sim...porque noutro dia passei lá e comentei logo, "olha o Paulo ainda nem sequer cortou o mato para fazer a casa! Já era de lá ter a churrasqueira!!!!! :)
    Beijinho

    Flávia: quantas consultas não me ofereceste já? Eu estou eternamente em dívida contigo e se quiseres eu inscrevo-te na "pró-ordem" dos psicólogos e fundamento a tua capacidade, a tua diposição, a tua entrega, a tua força, a tua sinceridade, a tua amabilidade com que ao longo destes 4, 5 ou 6 anos que nos conhecemos me foste dando consultas de psicologia, quando eu, feita parvinha pagava propinas para tirar um curso nessa área. :) Tu és arqueóloga, não só do que descobres nessas obras maravilhosas mas de sentimentos porque por mais enterrados que tenhamos a ternura e a simpatia quando estamos contigo ela vem ao de cima e torna-se num verdadeiro achado histórico!
    Quanto ao grito "Aqui vou ser feliz" espero que o oiças bem alto em Chaves ou onde quer que estejas e te apresses a vir ter comigo para te hospedares na MINHA verdadeira CASA (o mais certo é teres que dormir no chão ou em algum colchão) e passarmos bons momentos!!!
    Beijinho grande

    ResponderEliminar

Enviar um comentário