Assisi




Está um vento pavoroso lá fora e pareço um gato enroscado no sofá, pachorrento e prestes a ronronar.
Estou exausta mas sinto que o dia não rendeu nada, absolutamente nada e não fiz um terço daquilo que era suposto. Não sou capaz...é o meu primeiro pensamento!
A aula de inglês correu bem e o grupo ajudou, entre calinadas e vocabulário novo, dei por bem empregue ter feito ontem os últimos exercícios até rondar as 02hOO da manhã enfiada na cama e com o p.c em cima dos joelhos.
Hoje mudei de cenário...estou na sala, uns passos mais para o lado tudo porque o vento está insuportável e no quarto parece que as janelas estão prestes a rebentar.
Vem aí um fim de semana prolongado, seria mais que óptimo descansar, fazer algo diferente, quem sabe sair um pouco...mas não, esperam-me 3 dias intensos de faxina, lides domésticas e preparativos para aquilo a, que eu chamo tudo, menos Páscoa. Pudesse eu eliminar algumas tradições e estes meus dias não passariam pela lavagem de paredes, limpeza de vidros, polimento de móveis, mãos mergulhadas em lexívia e óleos de cedro...a história repete-se e, para mim, há demasisado tempo.
Eu juro que não estou a perceber este vento lá fora e começo a ter algum receio...estou sozinha em casa e bem sei que não "tenho telhado" para voar mas estou para confirmar se, o que acaba de voar da varanda foi o tapete da casa de banho.
Hoje a t.v conseguiu "fixar-me" com uma agradável série sobre a vida de S.Franscisco. "Franscisco e Clara" chama-se assim a série e é estupendo poder rever Assisi...mas que lugar fabuloso, com um significado enorme, que transmite uma paz e adequa-se de todo a vida de entrega de S. Francisco. Acho que foi dos lugares mais bonitos e tranquilos que visitei, um verdadeiro lugar de oração.
Assisi recebe-nos com uma paz invulgar, algo que nos torna diferentes, nem que seja naquele momento, e ficamos por ali a respirar toda aquela tranquilidade, a hospitalidade de alguém que passa e nos recebe de portas abertas, com a simplicidade de um trapo vestido, de umas sandálias abertas nos pés, quando nós nos carregamos de camisolas porque o frio é imenso.
Não sei explicar mas Assisi é um lugar para guardar na memória e no coração, é lindo, tem um ar puro e representa uma história de vida mui nobre.
A história já está na parte triste, acho que vou aproveitar e ir dormir. Quem me dera que amanhã o despertador não tivesse que tocar, ficasse mais tempo quentinha a pôr o sono em dia...

Comentários