Crepúsculo

É inconfundível essa hora do entardecer, ou talvez do anoitecer, nos dias grandes, ou dias maiores, nos dias de verão...
É a hora do lusco-fusco, que nos dias de verão apetece prolongar, numa devoção serena ao sol a poisar na linha do horizonte..
É deixar-nos levar pelas cores quentes que tomam o céu, pela lua que ganha forma no dia que se arrasta e do céu azul que não se apaga...
É o momento em que o dia e a noite se tocam, numa dança que se prolonga o tempo necessário para que vejamos todos estes pormenores com vontade de os saber pintar numa tela em branco e poder dar relevo ás luzes que se acendem antevendo a noite escura depois do final de um dia de sol quente.

Comentários