Os saltos altos

Houve uma época que gostava de saltos altos, melhor de usar saltos altos...continuo a gostar, mas de os ver nas outras pessoas, nas mulheres elegantes e nas montras das lojas.
Definitivamente não sei, nunca soube, nem nunca vou saber "andar" sobre saltos que exigem mais equilíbrio que qualquer acrobacia de um circo.Lembro-me disto porque estou a ver aqui uns sapatos absolutamente novinhos em folha e que apenas foram usados uma vez porque têm um salto razoável para a minha pouca agilidade de caminhar com eles.
E que falta de lucidez foi essa quando os comprei? Pois, de facto não sei...algum ímpeto saído daqueles momentos em que as mulheres são capazes de gastar dinheiro nas coisas mais inacreditáveis e completamente desnecessárias, mas que, no momento, se afiguram de uma importância tal, quanto mais não seja para fazer esquecer alguma coisa, ter um motivo para deambular pelas lojas, não pensar em mais nada e dar trato a uma qualquer carência.
Espero não vir a coleccionar camisolas com lantejoulas, carteiras do tamanho de sacos de batatas, bijuterias rafeiras e outros acessórios que tal, porque sei que nunca os vou usar, e será uma espécie de investimento estúpido e idiota porque, definitivamente, não ando na moda...

Comentários

Enviar um comentário