Relaxa!

Por esta altura os dias de férias, a praia, o mar, os passeios, o sol, as esplanadas, a paz, o sossego ocupam grande parte do pensamento, eu diria até, dos meus sonhos.
E sobre isso poderia escrever, porque afinal de contas as Banalidades não tiram férias.
E como serão as férias? E como aproveitarei o meu tempo?
Já me questiono, sempre com uma convicção idiota de que existem momentos standards de felicidade e que,as férias também o são, vividas com a família, ou com o namorado, ou o marido, ou com um grupo de amigos, em Portugal, ou no estrangeiro...e no fundo acabo por pensar nestas e noutras situações que não me enquadro nesses padrões que tanto idealizo...Há coisas que não gosto em mim e esta mania de tentar prever, de antecipar a vivência do que ainda está para vir, de calcular o bom e o mau, o agradável e o desagradável, e de comparar tudo e mais alguma coisa. É enervante, mas reconheço que faz parte de mim.
E tantas vezes esqueço-me que o importante seria aproveitar cada segundo, cada minuto, viver a felicidade quando ela se apresentar e a tristeza quando ela se impuser. Não dramatizar porque é como se utilizássemos um descolorante na nossa vida, sempre pensando nos "ses" e nos "mas", em tudo que possa introduzir uma oportunidade de contrariedade, de diferença e oposição relativamente ao que consideramos ideal.
Relaxa, Maria!
Complicada? Muito...

Comentários