Aquisições de momento....


Depois das aulas de inglês as idas à livraria são uma constante. Umas vezes só a ver os títulos, outras vezes a ler pedaços de algum livro mais técnico, ou então a ver fotos nos livros ou guias de viagens.
É fácil, muito fácil eu comprar um livro.
Não sou nenhuma crítica de arte e normalmente todas essas análises literárias, de autores, estilos e características passam-me ao lado.
Para mim um livro é um livro. Mas é muito mais que um simples objecto.
Gosto de romances ou de outros livros, quanto aos autores não conheço muitos, nem estrangeiros nem portugueses, mas não é este tipo de conhecimento ou de saber que me importa. Não é o saber distinguir um bom livro de um menos bom, uma boa história de outra assim assim...o que gosto é de ler, perder-me página a página e não dar pelo tempo passar.
O que mais me preocupa é que passado algum tempo me esqueço das personagens, das histórias, dos pormenores, dos detalhes, da imaginação dos cenários...tudo isso se perde nos confins da minha memória e, normalmente, dá vontade de voltar a ler para poder retomar essa vida que existe impressa nos livros.
Hoje comprei "Querido Frank", de Nancy Horan, a história do arquitecto Frank Lloyd Wright e um tributo a uma mulher corajosa. Parece-me que será extremamente rico em detalhes, mesmo como eu gosto, bastante descritivo, misturando factos históricos com ficção. Vamos lá ver a história, se bem que a autora demorou 7 anos a escrevê-lo, de qualquer modo, mesmo que o tivesse feito em 10 dias isso poderia não revelar muito do livro. O que importa é o nosso imaginário a funcionar perante a narrativa.
Deveriam ser mais acessíveis os livros, e hoje em dia, assim como se dão computadores (muitas vezes usados apenas para joguinhos), podiam oferecer livros.

Comentários