Carnaval

Não vejo porque não...
Os homens vestirem collants, pintarem os lábios e as mulheres comprarem kimonos nos trezentos...
As crianças berrarem por um fato de super-homem, aparecerem em casa com a cara pintada de marcador e não quererem tirar as fatiotas durante as próximas semanas...
Concursos de máscaras e prémios para os mais originais (aproveitem que no dia a dia não há direito a prémios)!
Não vejo porque não...gastar milhões em carros alegóricos de esferovite, tradições importadas de bundas a abanar, em pleno Fevereiro, e ritmos assamabados de gentes que nem o folclore sabe dançar...
Não vejo porque não...desfiles medonhos com a farra suficiente, onde será o único momento em que se vai gozar com a "crise"...
E virão à baila as polémicas, as grandes sátiras, as personagens do momento e as caricaturas de sempre...
Não vejo porque não, ver os políticos (de gesso) empoleirados em camiões, com os reis da festa (pagos a peso de ouro) a abrirem o cortejo...
Não vejo porque não...já me diverti muito, em muitos Carnavais...
O único (se)não que vejo é isto
E preocupa-me!!!

**Devagar, devagarinho caminhamos para o tempo daquele senhor que, por sinal, noutro dia foi "retratado" na TV, onde nos foi possível ver que pelos vistos também pintava as unhas dos pés às mulheres com quem privava!

Comentários