Hoje...Agora...

Domingo, noite dentro.
Só agora me apercebo que ainda tenho os óculos de sol na cabeça desde que saí para comprar fruta (desculpa esfarrapada e idiota, porque vim carregadinha de pães de leite e doce de framboesa e um pacotito de bolachas)...
Prefiro andar nervosa, preocupada mas sem apetite, do que me permitir a comer carradas de porcaria quando o único esforço físico que fiz durante 2 dias foi descer as escadas para esvaziar o lixo no ecoponto.

Porque hoje é domingo é dia de dizer que não gosto do Domingo. Acho que nunca gostei. Mas desde que tenho ficado o fim de semana agarrada ao trabalho não tenho experimentado essa sensação de "partir para mais uma semana,deixando uma sensação de vazio suspensa em cada Km que faço, ou para baixo ou para cima".
Há pouco falava com a amiga que está longe...tenho de ligar às pessoas, saber como elas estão, dar voz de mim e ouvir os outros. E é bom saber que há quem rema contra outras marés e procura ventos de felicidade. É bom sabê-lo e é bom ouvi-lo.
Gostava de ter contado algumas coisas, muitas aliás...Mas às vezes dou por mim sem nada para contar, sem nada para dizer...
Depois não admira que me "troquem" por outra companhia para férias, não admira que outras amizades possam ser bem mais vivas do que a minha...porque sou o que sou...
Porque sinto-me cinzenta...

Comentários