Ser do Vento

Em flor te aguardo
Neste suspenso momento
Como se o vento
Fosse todo o meu resguardo

E assim me entendo
Ser desta fragilidade
Outra metade
De tão frágil fingimento

Que é seu talento
De entre as pedras ser aquela
Que nos revela
Em cada pedra um sentimento

Porém, se a flor
Tem no destino ser do vento
Há tanto tempo
E eu aguardo, meu amor

(Jorge Palma)

Mensagens populares deste blogue

Do mar de Santa Cruz, com Berlim no pensamento

O senhor Rui

O dia de hoje naquele outro dia