Pensamentos na cadeira do dentista...

Penso se algum dia o dentista irá perceber que eu com o aspirador na boca não consigo responder às perguntas que me faz.

Penso que as doses de anestesia deveriam ser a última coisa a poupar, logo a seguir aos toalhetes que nos dão quando já nos estamos a babar como crianças.

Penso que uma broca a trabalhar, combinada com uma dose incompleta de anestesia têm um efeito surpresa muito grande.

Penso que no dia em que não tiver dentes vou pensar no investimento que fiz durante todos estes anos.

Penso que a ciência está para descobrir um micróbio destruidor de dentes...e eu serei a cobaia.

Penso que o dentista não tem noção de que não entendo metade dos termos em que me fala. Para mim só há dois estados: dói ou não dói.

Comentários