A descansar...

As notícias da Tv são, deveras, dantescas...
Não em termos de grandeza, mas de horror e de estupidez...
E pergunto-me se estivesse algures num outro país da Europa iria sentir o mesmo.
E por falar em sentir, está um vento frio e gelado que, agora sim, me faz crer na dita deslocação de massa de ar polar, tão anunciada estes dias.
De resto, há sempre um quentinho que resta, mesmo quando as temperaturas descem agressivamente.
Estou com uma pontinha de cansaço, mas as arrumações das últimas horas permitiram, pelo menos, um exercício interessante...desfazer-me de papeladas avulsas e resmas de fotocópias que foram directamente para a reciclagem, ainda com as corzinhas a sublinhar títulos, anotações a lápis e tudo o mais que ainda era visível nos papéis podres e encharcados de humidade, bolor e mau cheiro.
Foram-se as sebentas de Psicologia da Saúde que, de saúde, não respiravam nem um bocadinho! Foram-se encadernações de teorias e mais teorias, foram-se as "Encenações e Comportamentos Sexuais"... o Prof. Alferes que me perdoe mas nem o seu estudo se salvou! Foram-se matérias de Ciências Sociais e uma pilha de fotocópias sobre estatística que me devolveu à memória as aulas das 08h da manhã em que o sono vencia as fórmulas matemáticas e o pouco jeito de quem as explicava.
E ainda assim há papeladas por toda a parte...lá virá a vez dos bilhetinhos de autocarro amolecidos e amarelos, as cartas do banco da década passada e todas as miudezas que, juro que não sei porque guardei todo este tempo. É um apego ao papel incrível!

Comentários