Porquê?


Às vezes questiono-me...
Para onde vou, o que faço aqui, o que procuro, o que sou, o que sonho, de que ilusões vivo, quais são os meus medos, que alegrias me movem, porque choro ou porque rio, que futuro, que existência, que destino, qual o caminho, até quando, por onde, o que fazer...

É tudo tão simples se soubermos ser beijados pelo Sol a cada dia e se dentro de nós houver algo superior a tudo que possamos imaginar, algo que nos impele para uma existência que não é deste mundo, vai para além de tudo isto...

Isto a propósito de abrir o email e ver uma mensagem da amiga que está em Madrid, com uma oferta de trabalho urgente...
Mas porquê só agora?
Porque assim acontece!

Mensagens populares deste blogue

Do mar de Santa Cruz, com Berlim no pensamento

O senhor Rui

O dia de hoje naquele outro dia