Para sempre

No passado escrevi poucas vezes apenas para ti. Ultimamente tinha-o feito mais vezes.
Hoje não sei porque o faço aqui ou noutro lugar qualquer quando já percebi que ficou tudo reduzido a nada, que queres paz, seguir em frente sozinho e nada mais que te prenda a algo que já há muito te fazia sentir mal.
Gostava de ter serenidade e força suficientes para proseguir dessa forma desprendida mas não sei e não sou capaz. Talvez tenha vivido muito pouco. E talvez não saiba viver na dúvida, na incerteza, no hoje sim amanha não, no talvez...
Ontem procurei ir-me embora, mesmo sabendo que não estarei bem em lado nenhum, mesmo sabendo que tudo isto que vivemos (o bom e o mau) faz parte de nós.
E de nada servem as lágrimas,os pensamentos negros e tudo o mais que me come o corpo e a alma neste momento.
Para sempre fica o que sinto, sem dúvidas e hesitações, sem "ses" ou probabilidades e brechas de tempo, sem hipóteses de erros, parêntisis ou o que seja..
Para sempre fica um sonho, um amor, uma vida...
Para sempre ficam todos os momentos, todas as palavras, mesmo as que cristalizaram a mágoa e a raiva em algum momento...
Para sempre...

Comentários