A escola primária

O momento de ir votar é sempre tempo de rever pessoas que vejo apenas nestas ocasiões. E é tempo de entrar num edifício que outrora foi tão familiar: a escola primária. A "minha escola"  tinha duas salas nas quais dividimos as matérias entre o primeiro e o quarto ano e um recreio suficientemente grande para as correrias entre os átrios. Hoje fiz exactamente o percurso a pé que durante quatro anos fez parte do meu crescimento. Não havia os pais a deixar os  filhos à porta da escola, havia uma correria pela estrada e pelos montes; não havia cantina, havia tempo de vir almoçar a casa e voltar; não havia computadores magalhaes, havia cadernos e livros cuidadosamente encadernados com exercícios, cópias exaustivas, composições para imaginar, contas para fazer; não havia actividades extra-curriculares, havia brincadeiras no caminho da escola e tarefas domésticas à espera de serem feitas; não havia telemóveis, havia a rotina de irmos chamar uns pelos outros...
Não haviam muitas coisas mas ainda assim foi bom!

Comentários