Por aqui

Por aqui um vento gelado que nos trespassa o corpo. O pequeno Simão dizia-me enquanto caminhávamos com passos largos que "o vento não deixa ouvir os pássaros". Depois teimou em atravessar os campos, saltar as poças dos caminhos que são memória das últimas chuvadas e ir ver de perto as ovelhas e as cabritas que, suspeitaram severamente, as visitas ao pasto.
No mar não vimos "navios nem barcos" mas avistamos ao longe as torres eólicas nos montes despidos.
Do silêncio veio a pressa das histórias, as memórias, fotografias na mente de um pequeno fedelho moreno com olhos arreguilados e um sorriso matreiro.

Comentários