Dos sabores


Não resisti. Passei por vários campos cobertos deste amarelo vivo e não podia deixar de pegar nas pequenas flores amarelas e recuar ao tempo em que no caminho para a escola primária comíamos o caule destas flores.
E afinal não são tão doces quanto a minha memória tinha catalogado.

Mensagens populares deste blogue

Do mar de Santa Cruz, com Berlim no pensamento

O senhor Rui

O dia de hoje naquele outro dia