Que isto de comer todos os dias sopa desensabida e tostas merece uma pausa!

São raras as vezes que me apetece inventar um pouco com os tachos e dispensar tempo para estas coisas, mas hoje, e porque tento enganar o tempo e a motivação (ou falta dela) decidi que haveria mais ao jantar do que é habitual.

Vai daí inspirei-me nuns crepes que fiz há uns anos com restos de comida e que foram a única receita até hoje que me orgulho de ter feito sozinha. Na altura, não sei se era da fome ou se aquilo estava realmente saboroso mas foi o único pitéu cozinhado por mim que me soube bem.

Hoje: cozi um lombo de bacalhau em leite e desfiei-o. Reservei.
Bati 2 ovos em 125g de farinha e 2,5dl de leite com uma pitada de sal e fiz uns crepes.
Depois aqueci azeite e alho e meti uma mistura de legumes (umas saquetas com legumes variados para saltear), acrescentei uma lata de cogumelos laminados, juntei o bacalhau desfiado e temperei com tudo o que veio à mão (pimenta branca, oregãos, pimentão doce e louro) e deixei cozinhar.
Para que não fosse tudo muito saudável juntei natas e deixei apurar (ficou uma linda papa !!)
Deitei o preparado em cada um dos crepes, enrolei-os e coloquei num tabuleiro. Um pouco de molho bechamel (isso, não corras não) por cima e forno para gratinar.


E agora vou ali fazer a prova.

Comentários