Jornal do dia

Sem grandes textos eloquentes e com argumentos políticos coerentes porque insitem em dar visibilidade a gente que nos lixou a vida largamente?
Falo do "filósofo" deste Portugal, que só pode ser muito tacanho para promover este tipo de situações.
Já não há paciência e começo a concordar com aqueles que dizem que somos burros e gostamos de continuar a sê-lo.
O ano passado enquanto esperava para almoçar num restaurante em Paris, situado num quarteirão próximo do distinto Louvre, o empregado ironizava sobre a nossa sitaçao económica e social e com um largo sorriso dizia-nos que o "filósofo" era ali cliente assíduo. Foi o suficiente para me estragar a refeição.

Comentários