O fim do ano




A chuva e o vento forte fazem da marginal um corredor deserto. Foi apenas num dia em que o sol espreitou, mas depressa deu lugar às nuvens cinzentas e carregados que tornam o tempo ainda mais nostálgico.
Deambulo entre o farol e o sítio dos pescadores e rogo para que um dia este possa ser o meu horizonte diário.



Mensagens populares deste blogue

Do mar de Santa Cruz, com Berlim no pensamento

O senhor Rui

O dia de hoje naquele outro dia