Hoje, na noite


 

Hoje são os balões no ar, os desejos e a esperança nos milhentos pontos que sobem os céus para depois se perderem no rio ou nas colinas da cidade.
São as pessoas a gargalhar, a vontade de esticar a noite sem perder o dia. É o fogo de artifício num suspiro que tudo alivia, não deixando sequer lembrar que o amanhã pode ser bem diferente.
E quem "te vê oh viva ponte", lugar que tantas vezes me serves de fronteira e em poucos segundos me divides.

Comentários