#20/06/2015


Ela chegou com aquele sorriso largo. Talvez o calor do coração fosse o mesmo ou mais ainda do que aquele que estava sobre as nossas cabeças.
O verde dos relvados à volta e eu ia controlando um misto de alegria, orgulho e admiração.
Continuo a adorar casamentos!
Mas este foi especial porque há histórias nas quais acreditamos mais do que em outras.
E ali, vendo-a chegar de braço dado com o pai, vejo todas as minhas amigas, a minha irmã e todas as noivas que já fui sem o ser, na verdade.
E viriam os brindes, a música, as histórias, os desejos, os votos redobrados. A vontade de fazer do presente o futuro e perpetuar aqueles sorrisos. Os deles e os nossos. E fazer com que a vida possa sempre proporcionar reencontros destes em que pessoas de partes tão diferentes se reunem para celebrar o Amor.

Comentários