Mais e mais

Eu devia sair mais vezes. Não digo sair pelo buliço.
Mas pelas cores, pelos fins de tarde de verão (ainda que às vezes tristonho), pelo céu em tons de rosa, pelas luzes reflectidas no rio, pelas pessoas nas ruas, a praça a fervilhar nas esplanadas e os focos voltados para as fachadas. Pelo Neptuno que já tem água, pelas ruas do coração da cidade.
E isto tudo é mais, por mim, também!

Comentários