Se...

Isto não foi fazer um trail, foi a primeira vez que vi um Bambi tão de perto!
Eu ia na minha volta em que me obrigo a mexer as pernas, depois de doze horas sentada em frente a um computador, quando vejo aquele animal de pêlo castanho dourado a comer folhas junto ao caminho. E ele parou a olhar para mim e eu aproximo-me prontinha para registar o momento e ele parece não incomodar-se.
Até que se arrepende, desata a correr pela folhagem e eu vou atrás, não sabendo como chamá-lo. Bsh, Bsh (como a um gato!?), assobiando como a um cão!? E lanço-me por entre ramos de árvores caídos seguindo o rasto daquele olhar malandro e doce, a desafiar-me enquanto pára a remoer as últimas folhas que roubou no caminho.
E depois prossegue saltitante, perdendo-se no emaranhado da floresta, a essa hora cada vez mais densa de escuridão. E eu regresso, desviando folhas e furando a ramagem até que, de volta ao pequeno caminho, passam duas pessoas a correr e quase tive vontade de explicar o porquê de vir daquela direção.

Comentários