O momento exacto

O desta foto.
Ou o momento em que subia a pequena rua onde se começa a ver a escarpa de verde no monte do Bom Jesus com os casarios de hortas, japoneiras e vinhedos.
E aquele vermelho ocre da casa junto à estrada que, por certo, ficaria ainda mais bonito se o sol abrisse as cores.
E as 20:45, o exacto momento em que o sol se põe e o vejo mais vivo entre as nuvens negras que teimam em permanecer.
E o momento em que estoiram os foguetes junto à igreja de Sta. Eulália e calam o altifalante onde já passou fado de Coimbra.
O momento em que eu corro rua abaixo e estala o meu joelho e eu numa dor aguda vou ao chão.



Comentários