(Des)amor


Quando esse fio de escuridão assoma, choramos escondendo a cara, com milhares de clarões a queimar por dentro, a rasgar esse mundo que era tudo mas vira raiva. Até ao dia em que, no silêncio, e como se nos levantássemos de um campo de malmequeres, sorrimos e não vemos nada mais senão esperança.


Marlon Williams no Lisboa ao Vivo - 17.11.2018

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Para ti

As pérolas

Todas as coisas maravilhosas