Ir

Creio que levava o dorsal número 3596. Mas não estou certa. Ia em passo de marcha, junto à baía dos golfinhos e na sua retaguarda iam duas ambulâncias, um autocarro fretado pela organização e um carro de apoio. Seriam os ditos "carros vassoura" e que, por certo, lhe fizeram pressão a desistir.
Mas ela lá ia. Indiferente a tudo o que fosse exterior às dores físicas que levava.
Como ela, passaram tantos outros. Novos, velhos, mais em forma ou menos em forma. Equipados a rigor ou com uma velha tshirt oferecida em alguma prova.  A corrida é isso mesmo. Uma amálgama de gente, de vontades e de objectivos. E se hoje desistimos, amanhã vamos novamente. Nem que seja para viver esse desconforto de desistir. Mas ir.



[ A subir para o alto da Boa Viagem, 20 de Outubro de 2019 ]

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Para ti

As pérolas

Todas as coisas maravilhosas